É Augustin Rebetez todo nome

Artes, Internacional

| DIOGO MENDES | ( @diogmends )

Exposição Estremecer Auroras Augustin Rebetez.jpg

Arte: Jeferson Lorenzato

Nas trevas, a visão enxerga outras formas. Variáveis os formatos, após possibilitar a esfera individual para o coletivo, ou inversamente. Nas luzes, a mesma visão talha deciframentos, que também podem ocorrer – como se o subjetivo de cada pessoa estivesse funcionando na incoerência.

 

150 obras itinerantes se interligam na amostra *Estremecer Auroras (2019) de Augustin Rebetez confundindo as sensações. Pintura, performance, grafite, sonoridade, escultura, cinema, música, literatura, poesia, teatro, underground indeterminam expressões existenciais e humanas.

 

Humana e inumana, a exposição do artista tem bagagem da sua experiência como fotógrafo, e fio motor no stop motion, recurso conhecido do áudio visual, que fora ainda mais restabelecido. Tudo pode ser passível ao efeito que liga os fragmentos de uma fluidez de tempos despedaçados.

 

Nascido no ano de 1986, em Delémont, na Suíça, o artista traz em sua exposição com curadoria de Adelina von Fürstenberg a colaboração com diversos performers, acrobatas, músicos, atores, amigos e instituições para a teatralidade de seres animalescos e palhaços darks.

Exposição-Estremecer-Auroras-Augustin-Rebetez-GIF.gif

Arte: Jeferson Lorenzato

Dividia em quatro ambientes Estremecer Auroras, na primeira sala, existem as obras que depois aparecem em uma tela em tamanho médio sem referência títulos/ explicações aparentes. Embora se possa perceber que alguns dos objetos expostos também fazem parte do ambiente.

 

Escultura e pintura na amostra são tipos de processos para chegarem aos objetivos, e não fins. Contorna do gesso, identifica do plástico, ilumina da energia, inverte da tinta, descola da pigmentação, esforça o frio das cores e afins. Transpõe, entrementes o próprio foco de não limitar.

 

A feitura da arte em evidência, mistura de entonações, desde a cultura gótica salpicada pelo estilo MTV. Ruídos continuam em todas as alas, formando algum tipo de interferência das influências, e agora fluências – aliás, um neodadaísmo, um neo-surrealismo, apartados do analógico.

 

Por mais que as antesalas prenunciam uma experiência mais restrita do contemplativo. Uma figura toda engessada fica de frente a uma tela de computador sem conseguir digitar, enquanto algumas letras são escritas no espaço do teclado, sinalizando o que não tem figuração.

 

Com letras em neon vermelho a seção, Jogue Suas Sombras Fora consiste em um amaranhado de práticas sensoriais e digitais. Permanece o tempo todo, uma luz vermelha interagindo junto de instalações-vídeos que possuem a disposição de filmes de terror B, enquanto uma equipe dramática contracena.

 

Quase logo, no mesmo plano da exposição Estremecer Auroras pelo cuidado de como foi estipulado o diálogo. O stop motion levanta a vertigem, como se houvesse a tentativa de fazer quem contempla perder a noção de tempo/ realidade, através da dimensão da velocidade das coisas.

 

Pânico/ Cinema, outro setor da amostra tem um caminho mais perpendicular da sétima arte. Cinco curtas-metragens passam em looping intercalando inglês e português ao passo que cenas propiciais de fobias descambam no processo criativo do artista e alegorias cinematográficas.

 

Tangencia a euforia sem pretensão de ser Estremecer Auroras de modo principal esses curtas-metragens. De minutagem de dois no máximo seis minutos tem os nomes Liquid Panic, Mr. Skeleton Voodoo Sudoku, High Class, Domino Dynamite, Mr. Skeleton Art Market e fornecem encenações em preto e branco e algumas coloridas.

 

Carpete preto e elementos que lembram neve ofertam narratividade em todas as acomodações criadas por Augustin Rebetez e uma equipe por volta de cinquenta participantes para a exposição no Brasil. Entre a combustão do meio artístico e resfriamento para a fabulação em um vilarejo.

~ ASSISTA:

Isolamento aparece em suas obras de maneira sublimada com a multidão. Apenas existindo em convívio tácito com o outro – em perpétuo choque e confusão, respaldado por meio do onírico de onde residem bastantes imagens, ironicamente mais realistas de Estremecer Auroras.

 

É Augustin Rebetez todo nome misturando, estremecendo, criando, perturbando, rindo, pendendo, eviscerando, nomeando lixões e galerias. Faz anarquia, faz submundo, assim acelera um universo textural e imagético marcante para a desordem do multiexplosivo. Tambores sinuosos.

 

< * Estremecer Auroras é uma amostra em cartaz Sesc Consolação, Rua Dr. Vila Nova, 245, São Paulo, SP, entrada franca. >

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s